domingo, 20 de maio de 2018

05202018

Talvez a vida seja uma grande preferência
Prefiro Luisa à Luiz
Chocolate ao leite ao invés de amargo
fulano que é melhor que ciclano
Ela, não eu.
Talvez, por isso, e mais do que isso
por tantas vezes por estar na segunda metade da frase
Por vir atrás da vírgula,
que, arbitrariamente,
tive que preferir a mim. 

quinta-feira, 3 de maio de 2018

pontos


eu e você temos a mesma pintinha no braço
primeiro você fez em si mesma
“eu juro que não vai doer, olha”
depois você fez em mim
esquerdo e direito
o mesmo ponto, pra sempre.
a mesma lembrança, eternamente.
agora, tu tem outro braço direito
e eu, tenho os dois
este último ponto que você me deu
ah, este doeu!
um ponto final!
mas que me recorda
que todo ponto “amor”
ficará pra sempre em mim.

sexta-feira, 16 de março de 2018

J

as pessoas entram em nossas vidas na hora que tinham que entrar
e vão com a mesma facilidade que a chuva cai do céu
eu poderia ignorar a importância dos teus atos ou até mesmo fingir que a gente nunca se cruzou
mas o brilho dos teus cabelos vermelhos ainda ilumina minhas memórias e ainda aquece meu coração antes tão sólido
dedico essas palavras doces a garota de ipanema que não é tao de ipanema assim
a garota de Leão e que é leonina mesmo
e que deixou a menina de belos horizontes
com uma saudade enorme do tamanho da distância de Minas ao Rio.

quinta-feira, 1 de março de 2018

03012018



"Fale alguma coisa!" 
Assim sempre me disseram 
"Fale alguma coisa!" 
assim gritaram em meus ouvidos 
"Você nunca me escuta?" 
assim sentia meu coração 
Os sentimentos são famintos por palavras  e eu sempre tive fome de mim 
Fome e medo de se colocar no pódio 
no centro das atenções dos argumentos 
Eu sempre quis ser sua medalha de ouro 
o primeiro lugar de alguém 
Mas acabei nem sendo classificada 
Agora, mais do que nunca 
eu me noto, eu me percebo 
Há algo aqui 
batendo, arranhando minha nuca 
Um pedaço do seu último lugar 
que me diz 
"Agora, você terá de me ouvir!"

domingo, 7 de janeiro de 2018

[Não se costure]

Eu costurei meu coração
com as linhas do seu amor.
A verdade, nua e crua
era que ele não existia,
e ele acabou sangrando
sangrou tanto
que já não é mais o mesmo.
Prometi a mim, a Deus e às minhas entranhas
que jamais faria algo assim novamente.
Obrigada por isso,
obrigada por toda a dor
agora, sou ouro
O meu sangue nunca valeu tanto
Um dia, meu pobre co — ra — çao irá se cicatrizar
e não se lembrará que um dia você o habitou.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Escolhas que machucam.

Alguém um dia, me disse que são as escolhas que fazemos que nos definem,
que nos guiarão durante toda nossa vida.
Ah! Se essa pessoa tivesse me dito que as escolhas que os outros fazem
também podem nos machucar como se fossem nossas.
Eu queria que você tivesse me escolhido, em vez do vício
Eu queria que você tivesse me visto, em vez da solidão
Eu queria que hoje você estivesse em outro lugar.
São tantos anos querendo ver você diferente, são tantos anos de luta
que aos poucos a vida te cobra. E me cobra também.
Aonde vou colocar toda essa dor? Toda essa falta?
Por quê eu ainda não parei de me importar?
Eu acho, que desde o início da vida, eu escolhi te amar
E isso vai me guiar para sempre.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

O PÁTIO



Depois de alguns anos,
nos encontramos no pátio
Onde os loucos dançavam,
sem ligar para quem estava vendo.
Nós duas fixamos o olhar ao chão,
pois não queríamos ver o passado
Mas o passado está sempre presente 
Eu me juntei a eles, dançamos em círculos
cada um com seus movimentos. 
Você não me olhava, me observava 
fugia o olhar sempre que o meu cruzava com o seu.
Nós nunca fomos pontes, mas cruzamentos. 
Os loucos foram embora, cada um em seu tempo 
Foi você quem abriu as portas e foi a última a sair 
Instantaneamente, algumas paredes perderam a cor 
surgiu um grande risco no pátio
E no meu peito ficou um grito não dito,
um grito de sinto muito.