segunda-feira, 3 de abril de 2017

Hoje.

hoje eu acordei, me olhei no espelho, e não sorri pra mim.
o café que sempre me acolheu, hoje estava frio
nem o edredom mais aconchegante do mundo, me aqueceu. 
hoje eu acordei, e o céu, mesmo sem nenhuma nuvem, 
estava cinzento. 
hoje, parecia que todos os sinais estavam vermelhos. 
o tempo passou devagar, a saudade apertando a cada segundo. 
hoje, eu só queria ter visto quem já se foi. 
hoje, eu só queria o pedido de desculpas de quem nunca me pediu perdão. 
hoje, a terapia serviu de calmante pro que será que será que bate dentro de mim.
eu cheguei em casa e me senti uma estranha,
quem é você aí no espelho? 
aqui está vazio, uma roda gigante que vai, aos poucos, perdendo seus acentos,
acaba rodando sozinha. 
Hoje, eu acordei e quis viver,
mas só deu pra existir. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário